O verdadeiro Israel de Deus

Quero mostrar de uma forma simples a clara que os verdadeiros Israelitas e os verdadeiros judeus não são os segundo a carne, que nasceram na terra de Israel, mas são os segundo o espírito, os quais são conhecidos pela fé como Abraão que foi o pai da fé.

Quer mostrar de uma forma simples a clara que os verdadeiros Israelitas e os verdadeiros judeus não são os segundo a carne, que nasceram na terra de Israel, mas são os segundo o espírito, os quais são conhecidos pela fé como Abraão que foi o pai da fé.

Por isso está escrito:

Não que a palavra de Deus haja falhado, porque nem todos os que são de Israel são israelitas; Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos, mas: Em Isaque será chamada a tua descendência. Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência. Porque a palavra da promessa é esta: Por este tempo virei, e Sara terá um filho. E não somente esta, mas também Rebeca, quando concebeu de um, de Isaque, nosso pai; Porque, não tendo eles ainda nascido, nem tendo feito bem ou mal (para que o propósito de Deus, segundo a eleição, ficasse firme, não por causa das obras, mas por aquele que chama), Foi-lhe dito a ela: O maior servirá o menor. Como está escrito: Amei a Jacó, e odiei a Esaú. Pois diz a Moisés: Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia. Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que se compadece.Logo, pois, compadece-se de quem quer, e endurece a quem quer.

Romanos 9:6-16

Paulo ensina que nem todos os que são de Israel são de facto os verdadeiros Israelitas, nem por serem descendentes segundo a carne são realmente filhos de Abraão, mas diz que os descendentes de Abraão e os filhos de Deus são espirituais, que foram dados por promessa e não de uma descendência humana, resultado de uma relação entre um homem e uma mulher.

E por isso até dá o exemplo dos filhos de Isaac, que apesar de serem seus descendentes, filhos de mesmo pai e mãe Deus só escolheu um deles (Jacó) para fazer a sua aliança e dele fazer o povo de Israel, só ele é contado como descente e filho de Abraão, mas Esaú foi rejeitado, ele e a sua descendência para sempre.

Eu vos tenho amado, diz o senhor. Mas vós dizeis: Em que nos tem amado? Não era Esaú irmão de Jacó? Disse o senhor; todavia amei a Jacó, E odiei a Esaú; e fiz dos seus montes uma desolação, e dei a sua herança aos chacais do deserto. Ainda que Edom diga: Empobrecidos estamos, porém tornaremos a edificar os lugares desolados; assim diz o senhor dos Exércitos: Eles edificarão, e eu destruirei; e lhes chamarão: Termo de impiedade, e povo contra quem o SENHOR está irado para sempre.

Malaquias 1:2-4

E diz que Deus faz isso baseado não no que o homem escolhe ou faz, mas segundo a eleição e vontade de Deus. E coitado de quem ousar questioná-lo e de chamar Deus de injusto por ele escolher ter misericórdia de quem quer endurecer e odiar a quem quer.

Portanto o verdadeiro judeu não é o judeu natural de Israel, mas o judeu de coração que é segundo o espírito, e esse sempre crê no que Deus diz.

Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus.

Romanos 2:28-29

Portanto o verdadeiro Israelita, o verdadeiro judeu, o verdadeiro semita, o verdadeiro filho de Deus e único herdeiro do reino de Deus é o que crê em Cristo. E ele aparece de onde não se espera, pois o Espírito sopra e gera onde quer, e ninguém sabe de onde o filho de Deus pode surgir nem para onde ele vai, excepto outro eleito.

Assim como o verdadeiro judeu no passado foram aqueles que deram testemunho de fé, crendo nas palavras de Deus e na vinda de Cristo como vemos em Hebreus 11

Mas o falso judeu, esse sempre rejeita a eleição da graça e ele faz isso não por escolha sua, mas porque Deus o endureceu para que ele não creia e se converta a Deus, e porquê? Porque não era um verdadeiro judeu. Por isso, por Deus os endurecer, todo o Israel segundo a carne rejeitou o messias anunciado por todos os profetas.

E, quando se achou só, os que estavam junto dele com os doze interrogaram-no acerca da parábola. E ele disse-lhes: A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas, para que, vendo, vejam, e não percebam; e, ouvindo, ouçam, e não entendam; para que não se convertam, e lhes sejam perdoados os pecado.

Marcos 4:10-12

Era essa a razão de Cristo falar em parábolas, para que eles não entendessem a sua palavra e para que não se convertessem e não lhe fossem perdoados os pecados, mas aos seus discípulos tudo lhes ensinava em particular.

O mesmo é agora, pois todos podem ouvir a palavra de Deus, mas Deus só ensina aos verdadeiros descendentes de Abraão em particular, e aos seus diz: Todos me conhecerão do maior ao menor.

Por isso eles rejeitaram o Messias e o mataram não por sua escolha e vontade, mas por vontade de Deus predeterminada.

Porque verdadeiramente contra o teu santo Filho Jesus, que tu ungiste, se ajuntaram, não só Herodes, mas Pôncio Pilatos, com os gentios e os povos de Israel; Para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho tinham anteriormente determinado que se havia de fazer.

Atos 4:27-28

A prova que eles são falsos judeus foi que sempre mataram os profetas e aqueles que lhes eram enviados, perseguiram os apóstolos e também mataram o messias que fora anunciado pela lei e por todos os profetas, e ainda hoje continuam a rejeitá-lo; principalmente aqueles que se dizem cristãos mas teimam em guardar a lei.

Portanto o ser judeu segundo a carne não tem qualquer valor, e por isso embora Paulo fosse judeu, ele diz que o ser judeu, descendente de Abraão segundo a carne, o ser Hebreu, o ser circuncidado a quem ele chama de falsa circuncisão, e a justiça da lei de Moisés, não passa de esterco quando comparado com a justiça de Cristo.

... guardai-vos da falsa circuncisão; Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Jesus Cristo, e não confiamos na carne. Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu: Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu; Segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível. Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo,

Filipenses 3:2-8

E ele diz que para ganhar a Cristo teve de lançar tudo fora, e é isso que muitos têm de fazer, que dizendo-se cristãos não largam os falsos atributos do judaísmo e querem guardar a lei de Moisés, mas se não morrerem para a lei de Moisés jamais poderão viver para Deus.

Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus. Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde.

Gálatas 2:19-21

Porque os filhos de Deus são os da fé e não os da lei:

Aquele, pois, que vos dá o Espírito, e que opera maravilhas entre vós, fá-lo pelas obras da lei, ou pela pregação da fé? Assim como Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Sabei, pois, que os que são da fé é que são filhos de Abraão.

Gálatas 3:5-7

Portanto, quem guarda os mandamentos da lei é um falso descendente de Abraão, porque os filhos vivem pela fé assim como o Pai Abraão. E quem guarda a lei está separado de Cristo e debaixo de maldição, porque em Cristo só se vive exclusivamente pela fé.

Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.

Gálatas 5:4

Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las. E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo vive pela fé.

Gálatas 3:10-11

Portanto, o único povo de Deus é a sua igreja, a qual é conhecida por crer na eleição da graça de Deus, os quais no passado também deram testemunho de fé entre os Israelitas e não só mas também entre os gentios, como é o caso de Namã, o sírio, e de viúva de Sarepta, a rainha Sabá, e outros.

Pois nem Abraão nem os profetas puderam herdar coisa alguma sem que primeiro viesse há luz Cristo e a sua igreja, apenas creram nas promessas para testemunho de fé.

Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra. E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa, provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados.

Hebreus 11:13, 39-40

Porque na verdade a bênção de Abraão nunca foi algo terreno e material, mas espiritual, a vida eterna. É por isso que hoje qualquer nascido de Deus, por mais pequeno que seja, é maior que qualquer profeta do passado.

Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele.
Portanto se me chamarem anti-semita por dizer que as promessas de Deus pertencem á igreja de Cristo e não a Israel segundo a carne, então sou anti-semita. Porém, o anti-semita e anticristão é aquele que nega a eleição da graça.

Mateus 11:11

Quanto ao futuro da nação de Israel:
Como disse ela foi endurecida por Deus e nenhum deles se converterá até que Cristo venha, e por isso Paulo diz este segredo:

Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados. Assim que, quanto ao evangelho, são inimigos por causa de vós; mas, quanto à eleição, amados por causa dos pais.

Romanos 11:25-28

Paulo está a dizer que os Israelitas foram endurecidos por Deus até que todos os gentios sejam salvos, só depois é que Deus tornará a ter misericórdia de todo o Israel, isto é: do remanescente que são os 144000 judeus que vão aparecer na grande tribulação.

Por isso já dizia Isaías:

Também Isaías clama acerca de Israel: Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, só o remanescente é que será salvo.

Romanos 9:27

E isto acontecerá quando Cristo vier em glória de Sião, pois apesar de serem inimigos do evangelho vão ser salvos por eleição, porque Deus já os tinha dado a Cristo como primícias desde antes da fundação do mundo.

Por isso Cristo dizia aos judeus nos dias da sua carne que lhes iria tirar o reino e entregar a outros:

Mandarei o meu filho amado; talvez, vendo-o, seja respeitado. Mas, vendo-o os lavradores, arrazoaram entre si, dizendo: Este é o herdeiro; vinde, matemo-lo, para que a herança seja nossa. E, lançando-o fora da vinha, o mataram. Que lhes fará, pois, o senhor da vinha? Irá, e destruirá estes lavradores, e dará a outros a vinha.

Lucas 20:9-16

Foi isso que ele fez, destruiu a Israel e deu a vinha aos gentios.
Assim como também ele dizia que iriam ser abandonados por Deus até que ele viesse.

Eis que a vossa casa vai ficar-vos deserta; Porque eu vos digo que desde agora me não vereis mais, até que digais: Bendito o que vem em nome do Senhor.

Mateus 23:38-39

E foi isso que aconteceu, a partir da morte de Cristo a ira de Deus começou a manifestar-se sobre Israel, primeiro rasgando-se o véu do templo, querendo dizer que o reino de Israel foi rasgado diante de Deus.

E salvou os judeus verdadeiros que haviam em Israel pelos apóstolos até ao ano 70, ano em que sua ira se tornou pública destruindo aquela nação, em que o templo queimado e o sacerdócio Levítico foi desfeito, morreram milhares e foram expulsos da sua pátria e espalhados por todas as nações durante 2000 anos conforme as profecias.

Têm sido perseguidos por todas as nações, vitimas de muitas guerras, perseguidos pelos cruzados, perseguidos e mortos pelos católicos e até há bem pouco tempo, pela mão de Hitler Deus matou seis milhões desta descendência.

Este povo tem sofrido desde então a ira de Deus, e tudo isto tem sido a ira de Deus contra este povo por terem rejeitado o Messias. No entanto, foram eles mesmo pediram isto.

Quando Pilatos percebeu que não estava obtendo nenhum resultado, mas, pelo contrário, estava se iniciando um tumulto, mandou trazer água, lavou as mãos diante da multidão e disse: "Estou inocente do sangue deste homem; a responsabilidade é de vocês". Todo o povo respondeu: "Que o sangue dele caia sobre nós e sobre nossos filhos! ".

Mateus 27:24-25

E assim tem acontecido, mas o pior está para vir; pois só agora voltaram para a ser nação; primeiro para receberem o anticristo como se fosse o Messias e depois para deles sair a remanescente em terra santa onde Deus os salvará.

E no dia em que Deus tirar o remanescente dentre o povo de Israel para se ajuntar com os gentios salvos, então acontecerá o Armagedon, em que Cristo descerá com toda a igreja e finalmente será destruído todo o Israel segundo a carne e todas as nações que não conhecem a Deus e não obedeceram ao seu evangelho, finalmente destruirá este povo sanguinário que sempre perseguiu, torturou e matou aqueles que Deus lhes enviou.

Este é o destino do Israel segundo os homens, mas paz eterna ao Israel de Deus .

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>