Filhos por filiação ou adoção?

Ora, qual é a diferença entre ser filho por filiação e ser filho por adoção? È muito diferente, porque ser filho por filiação é eu ser carne da carne de meu pai e sangue do sangue de meu pai, sendo gerado por ele;

Mas ser filho de adoção é ter sido gerado por outro, eu apenas fui recebido por filho, mas não foi o que me recebeu que me gerou nem é carne da minha carne nem sangue do meu sangue; e por conseguinte não sou um filho legítimo.

Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade,

Efésios 1:4- 5

Ainda que na bíblia esteja escrito que somos filhos por adoção, é só na aparência porque na realidade a verdade é outra, na verdade sempre fomos filhos de Deus e isto antes ainda da fundação do mundo, porque já existíamos com Cristo no seu reino eterno, e é por isso que diz que fomos escolhidos ainda antes da fundação do mundo.

Mas a escritura quando nos trata assim é em relação a ser de outro senhor antes de ser resgatado por Cristo, em relação ao resgate do pecado, o qual por ele o diabo era o nosso senhor; e o qual foi destruído por Cristo, a fim se de ser da justiça, pela qual Cristo agora nos adotou para ser o nosso Senhor.

A adoção é neste aspecto, de ser de pertencer a um senhor para ser de outro; portanto somos filhos de adoção por resgate, mas não na condição de filiação espiritual em que sempre fomos seus filhos.

Vejamos outro exemplo:

 Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus.

Romanos 7:4

Eis aí mais um exemplo de adoção em que éramos de outro por um contrato feito á semelhança do casamento, o qual foi estabelecido pelo pecado de Adão quando ele transgrediu (o contrato era que se ele comesse morria). E pelo pecado o contrato foi vinculado em favor da morte, isto é: do diabo, conferindo-lhe poder e domínio sobre toda a humanidade.

Pois pela transgressão de Adão o pecado e o diabo entrou e reinou sobre todos o homens, e todos ficaram cativos debaixo do domínio do diabo, mas em Cristo Jesus recebemos um novo contrato pelo seu sangue, em que nos livrou do pecado e do diabo sendo agora a igreja noiva de Cristo e livre do velho contrato; e nesse aspecto de transição fomos adotados.

Para resgatar os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.

Gálatas 4:5

Mais uma vez que a adoção refere-se ao ser resgatado do pecado da lei para a justiça da graça. pois eramos escravos do pecados e agora fomos feitos servos da justiça; nesse aspecto fomos adotados de filhos do pecado para sermos filhos da justiça.

 Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.

Romanos 8:15

Mais uma vez vemos que éramos filhos por escravidão de outro espírito por natureza por causa do pecado de Adão e fomos resgatados para ser de outro Espírito, o Espírito de Deus pelo qual fomos novamente gerados.

Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.

Romanos 8:22-23

E por fim vermos que a adoção é um caso de resgate, de redenção e não de filiação, primeiramente redenção do espírito e no último dia redenção do corpo.

Isto para que até o corpo que agora está morto e que ainda tem outro senhor que é o pecado, naquele dia também ele receberá adoção de filhos à semelhança do que aconteceu com o espírito ao nascermos de novo, para que sejamos filhos de Deus não só em espírito mas também no corpo.

 E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça.

Romanos 8:10

E foi assim para que como que abandonados por Deus por um pouco de tempo para provar a fraqueza da carne e saber o que era estar sem Deus, para tornar a ser reconciliado e voltar novamente à glória de Deus.

Por isso agora vou mostrar que sempre fomos filhos de Deus, mesmo quando éramos pela lei do pecado de Adão como que filhos do maligno por natureza, pois já nascemos e viemos ao mundo em pecado.

Vê porque Jesus veio ao mundo:

 E não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de Deus que andavam dispersos.

João 11:52

Jesus veio reunir dos filhos de Deus (logo já existiam e já estiveram juntos antes), quer de entre os judeus quer de entre os gentios; repara que ele não diz que veio reunir todo o mundo, mas os filhos que andavam dispersos. Ora, se fosse todo o mundo não andavam dispersos entre as nações mas eram as próprias nações.

Na verdade, nós nunca fomos iguais aos homens naturais, mas sempre fomos filhos de Deus, Deuses iguais a Deus, mas que o Pai em tempo próprio os fez carne para que pudessem provar a morte e morrer como os homens.

 Deus está na congregação dos poderosos; julga no meio dos deuses…Eu disse: Vós sois deuses, e todos vós filhos do Altíssimo. Todavia morrereis como homens, e caireis como qualquer dos príncipes.

Salmo 82.1,6-7

Pois um Deus não pode morrer, e por isso é que os filhos tiveram de se tornar homens para poder morrer; o mesmo aconteceu com Cristo que foi feito carne e pecado para poder provar o pecado a maldição e a morte por nós.

Ora, desde o principio do mundo que Deus testifica desta verdade pelos profetas e foi isso que também Deus revelou a Jó.

 Onde estavas tu, quando eu fundava a terra? Faze-mo saber, se tens inteligência. Quem lhe pôs as medidas, se é que o sabes? Ou quem estendeu sobre ela o cordel? Sobre que estão fundadas as suas bases, ou quem assentou a sua pedra de esquina, Quando as estrelas da alva juntas alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus jubilavam? Tu o sabes, porque já então eras nascido, e por ser grande o número dos teus dias!

Jó 38:4-7,21

Atenção que aqui é Deus a falar e não qualquer profeta, e ele pergunta ao Jó onde ele estava quando Deus criava o mundo e o universo, e no verso 21 dá-lhe a resposta dizendo que quando ele construía o universo todos os anjos (estrelas da alva) e todos (se eram todos, logo não faltava nenhum) os filhos de Deus já lá estavam assistindo á criação que vemos escrito no principio do livro de Génesis.

Mas muitos para negar esta realidade dizem que esses filhos de Deus que encontramos no velho testamento refere-se a anjos e não a filhos de Deus, mas isso é mentira, pois se assim fosse também no Salmo 82:6-7 eram anjos, então como diz estes Deuses, que são filhos do Altíssimo, como homens morrerão? Os anjos morrem como homens?

E além disso a escritura diz que Deus nunca chamou de filhos aos anjos.

 Porque, a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, Hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai, E ele me será por Filho?

Hebreus 1:5

Já no velho testamentos fala dos filhos de Deus

Filhos sois do SENHOR vosso Deus;

Deuteronómio 14:1

Vejamos mais exemplos:

Voltai, ó filhos rebeldes, eu curarei as vossas rebeliões. Eis-nos aqui, vimos a ti; porque tu és o SENHOR nosso Deus.

Jeremias 3:22

 Deus guarda a sua violência para seus filhos, e dá-lhe o pago, para que o conheça.

Jó 21:19

Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.

Génesis 6:2

 Então dirás a Faraó: Assim diz o SENHOR: Israel é meu filho, meu primogênito.

Êxodo 4:22

Ou aqui também os judeus são anjos? Também Paulo veio mostrar que nem todos os que são de Israel são de facto povo de Deus, e nem são os filhos da carne que são filhos de Abraão; filhos de Deus.

Não que a palavra de Deus haja faltado, porque nem todos os que são de Israel são israelitas; Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos; mas: Em Isaque será chamada a tua descendência.Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência.

Romanos 9:6-7

Pois os filhos de Deus são uma geração espiritual, os quais só podem ser conhecidos pela fé, e por isso Abraão teve dois filhos, mas só um era filho de Deus e outro era filho somente da carne; um tinha origem humana e natural, mas outro foi dado por promessa e era de origem espiritual sendo gerado pelo espírito; assim são todos os filhos de Deus.

E estas duas sementes serão sempre adversárias, pois os da carne (os que não crêem) sempre vão perseguir os que são do espírito (os que crêem).

Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre. Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa. Mas, como então aquele que era gerado segundo a carne perseguia o que o era segundo o Espírito, assim é também agora.

Gálatas 4:22-29

E só aquele que teve origem espiritual é que foi morto pelo pecado de Adão (só pode morrer se primeiro tiver vida) é que pode tornar nascer de novo do espírito, mas o que é gerado segundo a carne, nunca morreu pelo pecado de Adão, mas a morte é a sua própria natureza natural, sendo filho do pecado e da perdição, e quem é de origem e natureza carnal não pode nascer do espírito.

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito. Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso? Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto? Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos, e testificamos o que vimos; e não aceitais o nosso testemunho.

João 3.6-11

Aqui Jesus revela toda a nossa história, em que ele diz que quem não nascer de novo, de segunda vez não pode entrar no seu reino.

Mas logo acrescenta que o que é carne é carne, e logo não pode nascer do espírito; mas só o que é nascido do espírito é que pode tornar a nascer novamente do espírito; e logo diz que estes ninguém os conhece, ninguém sabe de onde vieram nem para onde vão.

E por fim Jesus acaba por dizer que ele e os que são de origem espiritual vêm ao mundo e falam daquilo que viram e ouviram, testificando assim a sua preexistência. seja deles seja de todos os que são nascidos do espírito, ou seja: os filhos de Deus.

Mas os homens que são naturais, esses não aceitam o seu testemunho, mas isso está reservado para os que são da fé, para as suas ovelhas; e por isso Cristo dizia ao Pilatos:

Disse-lhe, pois, Pilatos: Logo tu és rei? Jesus respondeu: Tu dizes que eu sou rei. Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz.

João 18:37

Pois só o que é da verdade, que veio de Deus é que vai ouvir a voz de Cristo, pois reconhece-a. E cada vez que nós lemos na escritura que homens do passado profetizaram e deram testemunho de fé, eles apenas falaram daquilo que tinham visto e ouvido da boca do Pai; assim é agora.

Porque, quem esteve no conselho do Senhor, e viu, e ouviu a sua palavra? Quem esteve atento à sua palavra, e ouviu?...Não mandei esses profetas, contudo eles foram correndo; não lhes falei, contudo eles profetizaram. Mas, se estivessem estado no meu conselho, então teriam feito o meu povo ouvir as minhas palavras, e o teriam feito voltar do seu mau caminho, e da maldade das suas acções.

Jeremias 23:18-22

Aqui vemos Deus zangado com os falsos profetas, porque Deus não os enviou e eles diziam-se enviados por Deus, mas Deus diz que os seus profetas são aqueles que viram e ouviram a sua palavra (Cristo), aqueles que estiveram no concílio de Deus, e se realmente eles fossem desses que estiveram no seu conselho, então o povo ter-se-ia convertido do seu pecado.

Por isso agora podes compreender a palavra: Nascer de novo. Ou seja: só nasce de novo quem já tinha nascido uma vez.

Ou a palavra: Destituídos da sua glória. Só é separado da glória de Deus quem já uma vez esteve na glória.

Ou a palavra: Reconciliar. Só é reconciliado que já foi amigo dessa pessoa.

Ou a palavra: ovelha desgarrada. Só é ovelha desgarrada aquela já pertenceu ao rebanho de Deus, doutra forma é solitária, estranha.

Ou a palavra: Voltar ao pastor. Só volta ao pastor a ovelha que já lha pertenceu.

Ou a palavra: Buscar o que se tinha perdido. Só se perde aquele que já esteve salvo.

Também podemos ver isso na parábola do filho pródigo, em que o filho mais novo que representa a igreja e o filho mais velho que representa Cristo, aquele que nunca transgrediu.

E ali vemos que o mais novo que saiu da casa de seu pai e foi para um país distante onde foi desprezado por aqueles habitantes e começou a passar necessidades.

E assim continuou até que um dia veio ao seu coração a lembrança da casa de seu pai onde tudo tinha e por isso voltou para a casa do pai onde foi recebido de braços abertos. E vemos que os habitantes daquela terra (que são os filhos da carne) que representam os ímpios que não faziam parte da família de Deus. Assim é a nossa história

E muitas outras passagens semelhantes que mostram que saímos de Deus e voltamos a Deus semelhante a Cristo, nosso irmão.

Na verdade, quando o filho de Deus entra neste mundo, embora morto pelo pecado de Adão, é logo separado por Deus e guardado por Ele até que seja chamado por sua graça para falar de Jesus Cristo e de sua obra operada nele.

Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça, a fim de revelar seu Filho em mim,

Gálatas 1:15-16

Pois como foi mostrado em João 11, Cristo veio reunir os filhos de Deus de entre todas as nações de onde Deus os espalhou, os quais são seus irmãos, sendo filhos do mesmo pai.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>