Porque não sou Adventista

Os adventistas como a maioria dos ditos cristãos evangélicos, dizem crer na graça de Deus, porém não largam as obras da lei de Moisés, em especial os dez mandamentos, e neste tema vou mostrar que é exactamente por isso que não sou adventista.

Ex. 35:2 ? ? seis dias trabalhareis, mas o sétimo dia vos será santo, sábado de repouso solene ao Senhor. Todo aquele que nele fizer qualquer trabalho, será morto.

O sábado representa o dia do descanso de tudo o que a lei ordenava, era o dia da reunião dos filhos de Israel para exaltarem ao Senhor, dia de rejeitarem os seus interesses e dedicar-se de coração ao Senhor. E quem fizesse qualquer obra, morria e isto era um mandamento perpétuo enquanto a lei estivesse em vigor.

Porque a lei não pode ser mutilada mas anda toda junta, os 613 mandamentos, e quem pega num fica obrigado a guardar os 613, e quem transgride o mais pequeno, inutuliza todos eles; isso porque a lei é inseparável.

 

Pois a lei consiste nos mandamentos, estatutos, leis e juízos que foram dados no monte Sinai a Moisés, e que tudo foi selado com o sangue de animais para que ninguém pudesse acrescentar ou diminuir ás palavras escritas da lei, e isso podemos ler desde o capitulo 20 até ao 24.

 

E se alguma parte é realçada como abolida, foi exactamente os 10 mandamentos da qual toda a lei dependia. Pois vê o que aconteceu quando Moisés desceu do monte com as tábuas do concerto:

 

Exôdo34:28-30 E esteve ali com o SENHOR quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as palavras da aliança, os dez mandamentos. E aconteceu que, descendo Moisés do monte Sinai trazia as duas tábuas do testemunho em suas mãos, sim, quando desceu do monte, Moisés não sabia que a pele do seu rosto resplandecia, depois que falara com ele. Olhando, pois, Arão e todos os filhos de Israel para Moisés, eis que a pele do seu rosto resplandecia; por isso temeram chegar-se a ele.

 

 

 

Nas tábuas estavam escritos os dez mandamentos, e é exactamente esta aliança que Paulo se refere dizendo que foi abolida em Cristo, porque era a base de toda a lei. Vê:

 

 

2ª Corintios 3:3-16 Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração. .. O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória, Como não será de maior glória o ministério do Espírito? Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça. Porque também o que foi glorificado nesta parte não foi glorificado, por causa desta excelente glória. Porque, se o que era transitório foi para glória, muito mais é em glória o que permanece. E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que os filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório. Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido; E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles. Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará.

 

 

Repara que Paulo está falando exactamente desta passagem, das tábuas, do brilho e do véu do rosto de Moisés quando ele desceu do monte; etc?Ou seja : dos 10 mandamentos que os adventistas dizem precisar guardar.

 

E ele diz que a nova aliança é escrita no coração, e não nas tábuas de pedra á semelhança de Moisés, e o que estava escrito nas tábuas? Os dez mandamentos! E diz que a letra das tábuas mata mas que o ministério do espírito vivifica.

 

E ele diz que este ministério é o ministério da morte, da condenação porque todos ficaram debaixo de maldição, um ministério transitório que se desvanecia á semelhança do brilho do rosto de Moisés; já dando a entender que era temporário.

 

E diz que todos aqueles que estão debaixo do ministério da lei, dos 10 mandamentos, permanecem em trevas, como que um véu que os cega, e que só em Cristo é abolido; mostrando assim que quem guarda os 10 mandamentos isso não se converteu a Cristo.

 

Mas chegando o tempo da manifestação do filho de Deus, repara no que aconteceu.

 

 

Jo. 5.16-18 ? assim porque Jesus fazia estas coisas no sábado, os judeus perseguiam-no. ? por este motivo os judeus ainda mais procuravam matá-lo; não só quebrava o sábado, ??

 

 

Se Cristo transgredia o sábado, porque nós temos de o guardar? Não é Ele o nosso modelo de vida? Não devemos nós seguir as suas pisadas?

 

Mas a lei dos judeus cumpriu-se em Cristo, e Ele veio introduzir uma nova aliança que nada tinha a ver com a lei, e quando esta se inicia, é revogada a primeira, pois só faltava o ungido para que ela se completasse.

 

Pois os mandamentos da lei nunca trouxe nada de bom para ninguém, antes por ela foram todos condenados

 

 

Hb. 7:19 (pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou), e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual nos aproximamos de Deus.

 

 

 

Cristo mostrava que a libertação do homem é mais importante que o sábado. E que Ele era maior que o sábado, sendo Ele o seu autor.

 

 

Mc.2:27-28 E prosseguiu: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. Pelo que o Filho do homem até do sábado é Senhor.

 

 

O verdadeiro descanso não estava no sábado mas em Jesus, e por isso Ele dizia: ? vinde a mim todos vós que estais oprimidos e cansados e Eu vos aliviarei, ? achareis descanso para as vossas almas. ?

 

E ainda mais tu, ó homem, que és gentio e não judeu. Tu não sabes que a lei de Moisés foi somente dada aos judeus?

 

Os gentios não participavam das alianças e das promessas. Mas afinal o que significa o sábado? Repara no que diz Paulo aos Hebreus:

 

 

Hb. 4:1-11 ? ? tendo-nos sido deixada a promessa de entrar no seu descanso, não suceda parecer que algum de vós tenha falhado. Pois também a nós foram anunciadas as boas novas, como a eles, mas a palavra de nada lhes serviu visto não ser acompanhada pela fé, naqueles que a ouviram. Ora, nós os que temos crido entramos no seu descanso. ? em certo lugar Deus disse assim do sétimo dia: E Deus descansou no sétimo dia de todas as suas obras. ?Ora se Josué tivesse dado descanso, não teria falado de outro dia . Portanto resta ainda um repouso para o povo de Deus; pois aquele que entrou no descanso de Deus, ele próprio descansou de suas obras, como Deus das suas. Procuremos, pois, entrar naquele descanso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência.?

 

 

 

Repara nas frases sublinhadas. Diz que os judeus não entraram no descanso, que representa a terra prometida, porque não creram na palavra da promessa, foi essa a sua desobediência.

 

Depois também diz que Josué não lhes deu o verdadeiro sábado, porque senão não teria falado de outro descanso, mas que descanso é esse?

 

Esse descanso é o novo reino que Cristo trouxe àqueles que crêem, e por isso Ele dizia: Quem crê em mim, passou da morte para a vida? e outra vez ? passaste do reino das trevas para o reino da luz? e ainda ? estais sentados nos lugares celestiais em Cristo ?.E por isso ele dizia: em mim achareis descanso para as vossas almas.

 

Pois apesar de vivermos presos á carne, a nova criatura está oculta em Deus por meio de Cristo. E por isso Paulo está dizendo que aquele que agora crê, entra no verdadeiro sábado.

 

Pois todo aquele que crê em Cristo, realiza-se nele a obra de Cristo, e torna-se á sua imagem, passa da morte para a vida, recebe a sua plenitude, e descansa de todas as suas obras assim como Deus da sua.

 

Quem permanece em fazer obras para ser salvo, guardando o sábado, ainda não entrou no sétimo dia, e jamais entrará, porque pela obediência ninguém será justificado.

 

E assim como morria aquele que fizesse qualquer obra no sábado, também agora na graça serão condenados todos aqueles que insistem nas obras para a salvação ou para a querer manter pelas suas obras.

 

Escuta ó homem religioso e não sejas como os fariseus hipócritas, repara no que Jesus lhes disse:

 

 

Qual de vós, se o filho ou boi cair num poço, em dia de sábado, não o tire imediatamente? (Lc. 14:5)

 

 

 

E outra vez: ?? seis dias há que é mister trabalhar. Nestes vinde para ser curados, e não ao sábado. Respondeu Jesus: Hipócrita, no sábado não desprendes da manjedoura o boi ou o jumento, e não o levas a beber? E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual Satanás tinha preso há dezoito anos?? ( Lc. 13:14-16 ).

 

 

 

Se tu vieres a caminho da igreja com os teus filhos e esposa, e tiveres um acidente em que os teus fiquem feridos, não irás imediatamente correndo para o hospital afim de lhes salvares a vida, ainda que seja no dia de sábado?

 

Se o teu filho adoecer gravemente, não correrás imediatamente para o hospital afim de o salvares ainda que seja no dia de sábado?

 

E assim transgrides o sábado em que não podias fazer qualquer obra, e puseste em primeiro lugar os teus interesses. Mas, Deus, veio nos mostrar que toda a lei continha apenas figuras da realidade que havia de vir em Cristo

 

 

Hb. 10:1 Porque a lei, tendo a sombra dos bens futuros, e não a imagem exacta das coisas,...

 

 

 

Inclusive o próprio Paulo fala aos Colossenses dizendo do sábado:

 

 

?

? ninguém vos engane com palavras persuasivas,? que ninguém vos escravize,? ninguém vos condene pelo comer, ?dias de festa, ou dos sábados. Estas coisas são sombras das coisas futuras, a realidade, porém, encontra-se em Cristo. Se morrestes com Cristo quanto aos rudimentos (mandamentos) deste mundo, porque vos sujeitais ainda a ordenanças, como se vivêsseis neste mundo? ???Cl. 2:4-20

 

 

 

Vês que o sábado e toda a lei são figuras e não a realidade? A realidade é Cristo, Ele substituiu toda a lei e todos os mandamentos.

 

 

Rm 10:4 Pois Cristo é o fim da lei para justificar a todo aquele que crê.

 

 

 

Vês a tua justiça não está em guardar o sábado, mas em crer em Cristo. O fim do que a lei ordenava é Cristo. Pois a prática do sábado era um ato de justiça na lei, mas no nosso tempo a nossa justiça não são os nossos actos, mas Cristo que nos justifica.

 

É doutrina que escraviza, e que conduz á perdição. Coloca-se no lugar de Cristo e torna a sua obra vã. Contudo, o que crê sabe que só a verdade liberta da escravidão.

 

Quem guarda as obras da lei, como o sábado, o dízimo, ou qualquer obra a fim de se justificar ou receber qualquer bênção está debaixo de maldição, pois despreza a justiça de Deus, que é Cristo, para impor a sua própria justiça.

 

 

Gl. 3:10-11 Pois todos quantos são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las. É evidente que pela lei ninguém é justificado diante de Deus, porque: O justo viverá da fé;

 

 

 

Vês? Todos quanto vão á lei ficam debaixo de maldição exactamente porque não quererem guardar toda a lei mas só alguns mandamentos, e por isso Paulo dizia: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.

 

Portanto, concluímos, que os adventistas ainda permanecem nos seis dias e não entraram no sétimo.

 

E não sabes que tudo o que é criação dos seis dias, descendência de Adão, será destruído? Só a nova criação em Cristo permanecerá para sempre. Por isso não condenes o povo por não guardar o sábado senão estás a condenar Cristo.

 

Não te coloques do lado dos Fariseus que foram os principais acusadores e causadores da morte de Cristo, eles diziam que Jesus não era de Deus porque não guardava o sábado

 

 

Jo. 9:16 Por isso alguns dos fariseus diziam: Este homem não é de Deus; pois não guarda o sábado,...

 

 

 

E ainda hoje permanecem em dizer o mesmo, por isso coloca-te do lado daqueles que são salvos pela fé sem qualquer obra; Pois agora fazemos boas obras da fé sobre o único mandamento que é o amor.

 

Fazemo-lo não para sermos salvos, mas porque já somos salvos. Porque primeiro é preciso ser boa árvore para dar bom fruto; ser santo para poder viver em santidade; etc. ?

 

Ora, o dia da salvação que é o dia que se chama hoje, é dia sábado, o último da criação, até que Cristo venha no primeiro dia da semana, o dia da eternidade.

 

 

2 Co. 6:1-2 E nós, cooperando com ele, também vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão; (porque diz: No tempo aceitável te escutei e no dia da salvação te socorri; eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação);

 

 

Portanto não recebas então a graça em vão. É o que tu fazes quando dizes que tens de guardar o sábado, isso é fé simulada. Pois Cristo acabou a sua obra no sexto dia (sexta), descansou no sétimo (sábado) e ressurgiu no oitavo dia (domingo) ou seja: o primeiro dia da vida eterna.

 

Quando Ele vier, então entraremos no oitavo dia, ou seja, o primeiro dia da eternidade com Cristo, não só em espírito mas de forma plena, com um corpo semelhante ao Dele.

 

Li um testemunho que alguém não participou numa prova olímpica por causa de ser no dia de sábado, e acham que isso foi algo de muito importante, e que tal obra louva a Deus, mas é precisamente ao contrário, louva somente o homem. Porque não nos devemos gloriar do que fazemos para com Deus (ainda por cima o que é errado), mas devemos nos gloriar é no que Deus fez por nós. Quem se louva a si mesmo não é aprovado por Deus. E é exactamente isto que faz as obras da lei, promovem a vaidade da carne; e é por causa desta suposta glória que ninguém quer largar a lei.

 

Graça aos eleitos de Deus!

One thought on “Porque não sou Adventista

Responder a john Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>