Pre-existência do povo eleito

No princípio era o verbo e o verbo estava com Deus e o verbo era Deus, e com Ele estavam todos os deuses, ou seja, os filhos de Deus. Antes de se manifestar ao mundo Jesus já existia, assim também todos os que são de Deus, estavam com Ele junto do Pai.

Rm. 8:29 ? os que dantes conheceu, também predestinou para serem conformes á imagem de seu filho.

Como pode Deus pode conhecer o que não existe?

 

Deus não está falando que os viu de longe, mas que os conheceu. A verdade é que o filho de Deus sempre esteve com o Pai até ao dia em que o enviou á terra e fez dele alma vivente á semelhança da manifestação de Cristo. Repara no que Deus diz a Jó.

Jó 38:7-21 Quando as estrelas da alva juntas cantavam alegremente, e todos os filhos de Deus rejubilavam, ? de certo tu o sabes, porque já eras nascido e grande é o número dos teus dias.

 

Se leres com atenção Deus está a revelar a Jó como foi a construção do universo e diz que antes que este fosse criado, lá estavam a cantar as estrelas, ou seja os anjos, e também todos os filhos de Deus assistiam a esta grande obra e rejubilavam.

 

E se eram todos, então não faltava nenhum, e claro, tu que crês também lá estavas. E confirma que jó também lá estava e que a sua idade é incontável, isto apesar de não poder lembrar-se, pois nós vivemos pela fé á semelhança de Jesus. Também o sábio Salomão confirma esta verdade quando fala que no princípio, tudo foi criado por meio da sabedoria (Jesus) de Deus.

 

Pv. 8:29-31 Quando fixava ao mar o seu termo, para que as águas não passassem o seu mandato, quando compunha os fundamentos da terra, então eu (a sabedoria), estava com Ele e era o seu arquitecto, dia após dia, eu era as suas delicias, ? regozijando-me no seu mundo habitável a achando as minhas delicias com os filhos dos homens.

 

Repara que o mundo ainda estava a ser construído e Adão ainda não tinha vindo ao mundo, então quem são estes filhos dos homens com que a sabedoria (Jesus) se alegrava? São irmãos daquele que é chamado o filho do homem. Mas alguns dirão: estes são anjos e não filhos. Mas Deus jamais chamou aos anjos de filho. Isso é negar a própria escritura que diz: ?a qual dos anjos disse: tu és meu filho, hoje te gerei.

 

E outra vez:

 

Hb. 1:5 Eu lhe serei por Pai, e ele me será por filho.

 

Vê como foi a tua entrada no mundo.

 

Gn. 2:7 E formou o Senhor Deus, o homem do pó da terra e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida e tornou-se alma vivente (ser humano).

 

Tudo foi criado em seis dias, e a partir dai nada mais foi criado e Deus descansou de todas as suas obras. Deus não te criou no ventre de tua mãe, isso é resultado de quando Deus ordenou a todas as gerações (Multiplicai-vos), mas tu já existias com Deus e no momento da ordem ser cumprida, foste soprado e o teu corpo pôde viver.

 

Repara no que Jó dizia:

 

Jó 10:11De pele me vestiste e de ossos e nervos me cobriste.

 

E vê como será na tua morte:

 

Ecl. 12:7 E o pó volte ao pó, como o era, e o espírito volte a Deus que o deu.

 

Ou seja: O pó volte á sua origem que é a terra, e o espírito volte de onde veio, que é o céu. Porém nem todos os homens são de Deus e nem todos tiveram esta preexistência. Pois a escritura fala de duas gerações que são inimigas desde a sua origem, são de mundos diferentes. Pois uma tem origem terrena, outra celeste. Vamos ver como tudo começou:

 

Mt. 13:37-40 O que semeia a boa semente é o filho do homem. O campo é o mundo, e a boa semente são os filhos do reino, o joio são filhos do maligno e o inimigo que o semeou é o diabo. A ceifa é o fim do mundo e os ceifeiros são os anjos. Assim como o joio é colhido e lançado no fogo, assim será na consumação deste mundo.

 

Repara que a escritura diz que as sementes são pessoas, e não outra coisa qualquer, e que já existiam antes de ser semeados neste mundo e que são filhos de origens diferentes. Diz que existem dois semeadores e dois tipos de filhos.

 

O joio nunca foi boa semente e a boa semente nunca foi joio. Por isso a escritura fala muitas vezes na ovelha e no bode; no justo e no injusto; na árvore boa e na árvore má. No santo e no pecador; nos filhos de Deus e nos filhos do diabo.

 

E desde o princípio que a escritura dá testemunho disso, repara.

 

Gn. 3:15 porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e o seu descendente,?

 

Depois de Deus fazer Adão e Eva seres humanos, o diabo, que é o semeador mau, serviu-se de Eva para gerar uma descendência maligna, a qual seria inimiga da descendência de Deus para sempre.

 

1 Jo. 3:12 não sendo como Caim que era do maligno e por isso matou o seu irmão.

 

As duas sementes começam aqui, Abel chamado justo, era filho de Deus, boa semente, e por isso Deus atentou para ele, mas Caim filho do diabo, má semente, e por isso Deus não atentou para ele. Aquele que é de Deus inclina-se naturalmente para Deus, mas o ímpio inclina-se naturalmente para o mal, e por isso matou seu irmão, pois pelos frutos se conhecem as árvores Nota o que o João nos ensina:

 

1 Jo. 3:9 Aquele que é nascido de Deus não peca, porque a semente (agora sim é a palavra, ou melhor. Cristo) de Deus permanece nele, e não pode pecar, porque é nascido de Deus.Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo, ?

 

Eles estão inclinados para o mal, porque a sua natureza é má. Mas vamos seguir estas duas sementes até ao dia de hoje. Depois de Caim matar a seu irmão, foi expulso da presença de Deus, e tanto a semente de Adão como a de Caim, multiplicaram-se, até que um dia:

 

Gn. 6:1-2Como os homens começaram a multiplicar-se sobre a terra, e lhes nasceram filhas, viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram Formosas, e tomaram para si as mulheres que quiseram.

 

Aqui se misturaram as duas sementes, vê como a escritura faz diferença dizendo: Filhos dos homens (origem humana) e os filhos de Deus (origem celeste). Pois a boa semente sempre existiu em Cristo, mas a semente má tem a sua origem na criação dos seis dias, em que Deus diz:

 

Gn. 2:1-2 Assim os céus e a terra e todo o seu exército foram acabados.

 

Estes céus que a escritura fala, não é o céu dos céus, pois esse sempre existiu, é o mundo de Deus e dos seus filhos. Mas é o céu físico e o céu espiritual do reino das trevas, e por isso fala nos seus exércitos, que pertencem ao maligno. E foi nestes seis dias que o diabo e a sua semente foram criados Pois os anjos estavam presentes quando Deus criou o mundo como vimos em Jó 38:7

 

Is. 54:16 ? fui Eu que criei o assolador, para destruir.

Pv. 3:4 Deus criou tudo com um propósito, até o ímpio para o dia do mal.

 

Tanto o diabo, como o ímpio, não foram criados para serem salvos, mas para serem destruídos. Mas, voltemos á história da humanidade. Quando a maldade se multiplicou sobre a terra por causa da mistura das sementes, Deus escolheu Noé, e este era justo (de Deus), para enviar por meio deste o dilúvio e destruir toda a humanidade. Porém sem se esquecer dos seus, e por isso nos dias de seu filho, foram resgatados.

 

1 Pd. 3:18-20? no qual foi e pregou aos espíritos em prisão, os quais noutro tempo foram rebeldes quanto á paciência de Deus, que esperava nos dias de Noé, ?

 

Até estes foram salvos pelo cordeiro anunciado desde o jardim Éden. De repente uma luz brilhou no vale da sombra e da morte, a fim de os transladar para Deus.

 

Apesar de serem desobedientes, jamais esta semente se pode perder. Mas voltando a Noé. Através dele a terra começou novamente a ser povoada, uma nova geração surgiu, mas mais uma vez lá estava a geração maldita.

 

Gn. 9:25 Maldito seja Canaã! Servo dos servos seja de seus irmãos.

 

E assim cresceram e tornaram-se a misturar as duas sementes, e por isso Deus voltou a escolher outro homem a fim de fundar uma nação eleita e santa.

 

Gn. 22:16-18 ? por Mim, diz o Senhor, ? te abençoarei e te multiplicarei a tua descendência como as estrelas do céu e como a areia que está na praia no mar. ? e em tua descendência serão benditas todas as nações.

 

Foi por esta descendência que Cristo veio e não por qualquer outra, pois existiam tantas outras no tempo de Abraão. E é por isso que nós os que cremos somos chamados os descendentes de Abraão.

 

Gl. 3:6-14 ? sabei pois, que os que são da fé, é que são filhos de Abraão, ? de sorte que os que são da fé, são benditos como o crente Abraão, ? Jesus nos resgatou para a bênção de Abraão.

 

Repara na característica dos eleitos, só esses possuem fé, conforme diz Paulo a Tito.

 

Tito 1:1 Paulo, servo de Deus, ? para promover a fé que é dos eleitos.

 

Pois sendo a fé um dom de Deus, só o tem a quem Deus dá, por isso a indiferença de Deus a Caim e o seu amor a Abel. Claro que estamos a falar duma geração espiritual e não humana, pois segundo a natureza humana nada difere dos outros homens, mas quando Deus faz ouvir a sua voz, os seus seguem-no, mas os outros tornam-se anticristos para que se cumpra a promessa que Deus ordenou no Éden ( porei inimizade?).

 

Assim acontece quando o lavrador semeia o trigo, mas quando nasce, também aparece o joio mesmo sem ele o ter semeado, e em pequeno passa despercebido como se fosse também trigo. Porém, ao crescer é facilmente identificado, e o seu fim é ser arrancado a lançado na fogueira.

 

Como já disse, uns são gerados de forma natural, mas outros de forma espiritual. Pois embora todos sejam espírito, uns são de origem terrena e por isso só entendem das coisas terrenas.

 

E por isso o próprio diabo só entende das coisas humanas e só pode exercer o seu domínio por meio das coisas terrenas. Mas, das duas naturezas vê o que Paulo nos revela:

 

Gl. 4:22-31?Abraão teve dois filhos, um da escrava e outro da livre. Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas o que era da livre segundo o espírito, por promessa, ? como aquele que era gerado segundo a carne perseguia o que era gerado segundo o espírito, assim o é agora. Contudo diz a escritura: lança fora a escrava e o seu filho, porque de modo algum o filho da escrava será herdeiro com o filho da livre. E assim, irmãos, somos filhos não de escrava, mas da livre.

 

Toma atenção: a Agar representa aquela que gera seres humanos, mas Sara, aquela que gera filhos de Deus. Pois Ismael foi feito de forma natural, mas Isaac foi dado por Deus por promessa, por um milagre visto que Sara era estéril. Um foi feito pela força de Abraão, mas outro pelo poder de Deus; um foi obra de Abraão, outro foi obra de Deus.

 

E como podes ver a velha promessa lá estava, pois Ismael perseguia Isaac. E logo avisa que isso aconteceu não só naquele tempo, como agora também será assim. Os eleitos sempre serão perseguidos pela semente má .

 

E por fim diz o que tenho vindo a ensinar, Ismael, embora sendo descendente de Abraão, ficou fora da herança, que consiste na vida eterna. Pois torno a dizer, não é a semente humana que conta para Deus, mas a semente espiritual que foi semeada por Cristo. Atenta para as palavras de Jesus:

 

Jo. 3:6 Aquele que é nascido da carne é carne e aquele que é nascido do Espírito é espírito.

 

Jesus está dizendo que só aquele que nascido pela obra do Espírito, é espiritual, mas aquele que nasce de forma natural é humano. Um é de cima e outro é de baixo. E só aquele que é nascido do Espírito é que pode tornar a nascer de novo, porque o outro jamais poderá, porque é a sua própria natureza espiritual é carnal.

 

Ele não morreu como nós espiritualmente. Não foi destituído da glória. Pois só é separado aquele que já esteve junto; Só é reconciliado aquele que já esteve unido; Só é desgarrado aquele que já esteve no rebanho; etc. ?

Simplesmente, eles já foram criados mortos espiritualmente, ainda antes de nascerem. A morte é o seu reino (onde nós já estivemos), são filhos do abismo, e por isso Jesus dizia que judas era um diabo. Vejamos outro caso idêntico com Isaac, que da sua esposa saíram gémeos com naturezas diferentes. E por isso foram tratados por Deus de forma diferente.

 

Rm. 9:10-13 Rebecca, quando concebeu de Isaac, não tendo os gémeos ainda nascido, nem tendo feito o bem ou o mal ( para que o propósito de Deus, segundo a eleição ficasse firme, e não por causa das obras, mas por aquele que chama), foi dito: Amei Jacó e odiei Esaú.

 

Vê, aqui está a razão porque nós nos chamamos igreja dos eleitos, porque Deus é um Deus que elege. Repara como Deus fez diferença. A um amou e a outro odiou, ainda antes deles nascerem, ou terem feito bem ou mal. Deus só não faz distinção dos que crêem.

 

Depois confirma que Deus fez isso para que o propósito de Deus segundo a eleição ficasse firme, e não porque viu as obras que eles haveriam de fazer. E lembra-te que depois mais tarde, quando ele pecou, de nada serviu o seu arrependimento.

 

Hb. 12:16-17 Ninguém seja devasso ou profano como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito á primogenitura. Bem sabeis, que querendo ele ainda herdar a bênção, foi rejeitado, e não achou lugar de arrependimento, ainda que com lágrimas o buscasse.

 

E porque não foi perdoado? Foi por causa do que fez? Mas não fez Davi coisas piores? A razão foi esta:

 

Odiei Esaú. Ml. 1:2-4?não foi Esaú irmão de Jacó? Diz o Senhor. Todavia amei Jacó e odiei Esaú, e fiz dos seus montes uma desolação, e dei a sua herança aos chacais do deserto. Ainda que Edom sua descendência diga: Empobrecidos estamos, tornemos a edificar os lugares no deserto, assim diz o Senhor: Eles edificarão e Eu destruirei.

 

Deus está irado eternamente contra ele e a sua semente, porquê? Porque são semente do diabo. No entanto Jacó enganou Esaú várias vezes, e Deus protegeu-o e abençoou-o, indo mesmo contra a lei, pois a herança pertencia a Esaú por direito.

 

Nós, porém, somos os verdadeiros judeus, o verdadeiro Israel, descendentes de Jacó, e não aqueles que habitam na Judeia. Assim como a verdadeira circuncisão (sinal que identificava os judeus) não é aquela que era feita na carne, mas sim no espírito.

 

Rm. 2:28-29 Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão o que é na carne. Mas é o judeu o que o é no interior, e circuncisão o que o é no coração, não da letra, cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus.

 

Mas quê, o projecto de Deus falhou? Claro que não, pois tudo isto foi determinado ainda antes da fundação do mundo e o que aconteceu e está a acontecer, é obra de Deus, para confundir os sábios.

Rm. 9:6-8 Não que a palavra de Deus haja falhado.Mas nem todos os que são de Israel são israelitas. Nem por serem descendência de Abraão são todos filhos. Mas em Isaac será chamada a tua descendência. Isto é, não são os filhos segundo a carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa é que são contados como descendência.

 

É este o segredo que esteve oculto desde a eternidade.

 

Os verdadeiros filhos de Deus, são aqueles como Isaac que foram dados a Abraão como promessa, isto é, pelo poder do Espírito e por isso são espirituais. E não como Ismael que foi gerado segundo a carne, isto é, fruto de um ajuntamento de um homem e de uma mulher. Voltemos aos dias de Jacó, que é Israel. Sabemos que dele vieram os doze patriarcas, que constituem o povo de Israel. Vê o que Deus diz dele.

 

Lv. 20:26 Sereis para mim santos, porque Eu, o Senhor, Sou santo, e vos separarei para serdes meus.

 

E outra vez:

Dt. 14:2 ?sois povo santo ao Senhor vosso Deus. O Senhor vos escolheu dentre todas as nações que há na face da terra, para lhe serdes o seu próprio povo.

 

Aqui está novamente Deus a fazer diferença e a revelar a doutrina da eleição. Pois nenhum gentio tinha parte com Israel, nem com as alianças, promessas, nada.

 

E vê o que Deus fazia àqueles que estavam no seu caminho.

 

Nm. 21:34-35 Disse o Senhor a Moisés: Não o temas, pois eu o dei nas tuas mãos, a ele e a todo o seu povo e sua terra. ? de tal maneira feriram, a ele e a seus filhos e a todo o seu povo, que nenhum deles escapou,?

 

Outra vez:

 

Js. 6:21 Tudo o que havia na cidade destruiu a fio de espada, homem, mulher, menino e velho, ovelhas jumentos. Também Samuel diz: Sm. 15:3-23 Vai agora e fere a Amaleque, e destrói tudo o que tiver. Nada poupes; matarás os homens e as mulheres, os meninos e as crianças de peito, bois e as ovelhas, ?

 

Mas porque Deus fazia isto? Isto parece uma acção cruel? Isto acontecia porque era geração do diabo, e no reino espiritual, quer da luz ou das trevas, não existem crianças. Sim, Deus matava os povos, já para mostrar qual o destino desta semente.

 

É destes que Jesus dirá que nunca os conheceu, e por isso desde o princípio Deus ordenava ao seu povo não se misturassem com eles.

 

Dt. 7: 2-3 E quando o Senhor tiver dado as nações diante de ti, totalmente as destruirás. Não farás aliança com elas, nem terás piedade delas. Não te aparentarás com elas, nem darás as tuas filhas a seus filhos, nem tomarás as suas filhas para os teus filhos, ?

 

Mas de nada serviu o aviso:

 

Esd. 9:2 Tomaram das suas filhas para si e para seus filhos, e assim se misturou a semente santa com os outros povos da terra.

 

Por isso em vez de termos nascido em Israel, viemos nascer neste país em que habitamos, mas isto já aconteceu assim pela vontade de Deus para nos dar a entender que esta não é a nossa pátria.

 

Mas, quando se manifestou o filho de Deus, a geração de Deus começou a ser reunida.

Jo. 11:52 e não somente pela nação, mas também para reunir em um só corpo os filhos de Deus que andavam dispersos.

 

Por isso o salmista diz:

 

Sl. 105:6-43 Ó descendência de Abraão, seu servo, ó filhos de Jacó, seus escolhidos. O Senhor lembra-se perpetuamente da sua aliança, da palavra que ordenou até milhares de gerações, da aliança que fez com Abraão e do juramento que fez a Isaac, Ele o confirmou a Jacó e a Israel por aliança eterna.

 

Esta semente é eterna e jamais se perderá, e se ela se extraviar, Deus a trará de volta. Todos estes ao ouvirem a voz de Deus reagirão, não por querem, mas porque reconhecem Aquele em cuja presença já estiveram, embora nada se lembrem.

 

Jo.1:4 e, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas e elas o seguem, porque conhecem a sua voz.

 

Repara que diz todas as que lhe pertencem, só estas podem reconhecer a sua voz. Pois que milagre é este de amar alguém que nunca viu e até de dar a vida por alguém que não conhece? Só estes têm esta capacidade.

 

Agora compreenderás porque Jesus afirmava certas frases, como:

 

Jo. 8:47 Quem é de Deus ouve as palavras de Deus (mas á outra semente diz), o motivo porque não ouvis é porque não pertenceis a Deus.

 

Aos fariseus dizia:

 

Jo. 10:26 Vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas, elas ouvem a minha voz e me seguem, Eu as conheço e lhes dou a vida eterna e jamais perecerão.

 

Eles não podiam crer, não podiam conhecer a sua voz, pois o seu pai é outro e por isso numa discussão com Jesus, eles diziam: Nós somos filhos de Abraão. E Jesus dizia: se fosseis filhos de Abraão, fareis as obras de Abraão. Vós fazeis as obras do vosso pai.

 

E eles diziam: O nosso pai é Deus. E Jesus dizia: Se Deus fosse vosso Pai, vós iríeis me amar, porque Eu vim Dele. Porque razão não me compreendeis, e não podeis suportar a minha palavra? Então Cristo dá a resposta: Vós sois do diabo, que é o vosso pai, e vós quereis satisfazer-lhe os seus desejos.

 

Ver em Jo.8: 39-44 Ora, isto é profundamente esclarecedor, e por isso o salmista diz:

 

Sl. 58:3-5 Desviam-se os ímpios desde a madre, andam errados desde que nascem proferindo mentiras. Têm veneno semelhante ao da serpente, são como a víbora surda que tapa os ouvidos, para não ouvir a voz dos encantadores, nem mesmo do encantador perito em encantamentos.

 

Eles são filhos da velha serpente, têm o mesmo veneno, e não há profeta que os possa convencer da verdade, nem que fosse o próprio Jesus, e porquê?

 

Porque tudo isto é obra de Deus, e a vara que Deus usa é o diabo.

 

Jo. 12:37-40 E embora tivesse feito tanto sinais na sua presença, não creram Nele, para que se cumprisse a palavra do profeta Isaías que diz: Senhor quem creu na nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do Senhor? Por isso não podiam crer, porque Isaías disse ainda: Deus cegou-lhes os olhos e endureceu-lhes o coração, para que não vejam com os olhos e entendam com o coração, e se convertam e sejam por mim curados.

 

É por isso que eles não se podem converter, Deus os cegou, e não se revelou a eles, e por isso Jesus cheio de alegria dizia: Graças te dou ó Pai, porque escondestes estas coisas aos grandes e a revelastes aos pequenos, sim ó Pai, porque assim te aprouve.

 

Pois é Ele que esconde e é Ele quem revela. Mas com a semente santa diz: Perdoarei os seus pecados e todos me conhecerão desde o maior ao menor. Esta aliança trata-se precisamente de nos abrir os olhos e os ouvidos e de nos dar um coração para que o possamos conhecer, e só a semente santa tem este privilégio. Muito mais poderia escrever sobre este assunto, mas não é pelo escrever que os eleitos vêm á salvação, mas pelo poder de Deus.

 

E por isso, para terminar deixo algumas passagens sobre a geração eleita

 

Sl.37:37:25-28 ?nunca vi o justo desamparado, nem a sua semente mendigar o pão. ? a sua semente é abençoada. ? Eles serão perseverados para sempre; mas a semente dos ímpios será arrancada.

 

2 Pd. 2:12-14 Mas estes, como animais irracionais, seguem a natureza, foram criados para serem presos e mortos, ? são filhos da maldição.

 

Sl. 18:50 Porque Deus está na linhagem dos justos.

 

Sl 89:4,29,36 A tua semente estabelecerá para sempre,.. Conservarei para sempre a sua semente, ? a sua semente durará para sempre.

 

1 Pd. 2:9 Mas vós sois geração eleita, sacerdócio real, nação santa, ?

 

1 Pd. 2:8 Cristo é uma pedra de tropeço e uma rocha de escândalo para aqueles que tropeçam na palavra, sendo desobedientes, mas para isto foram destinados.

 

 

Vês, foram destinados para isso.

 

Jo. 6:70 Não escolhi Eu os doze? Contudo um é um diabo

 

Pois assim como somos á imagem e semelhança do nosso Pai, também eles são á imagem e semelhança de seu pai.

 

Sl. 65:4 Bem-aventurado aquele a quem tu escolhes e fazes chegar a ti, para que habite em teus átrios.

 

Jo. 15:16 Não fostes vós que me escolhestes, mas fui Eu que vos escolhi, ?

 

2 Tm. 1:9 Ele nos salvou e nos chamou para uma santa vocação, não segundo as nossas obras, mas segundo o seu propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos eternos.

 

Esta é a palavra da cruz que escandaliza e provoca divisões, entre os amigos e a família, pois ao ser anunciada revela-se o coração dos homens, e por isso Jesus veio para dividir o joio do trigo. E muitas vezes o joio está dentro da nossa casa.

 

Efe. 1:4-11 Deus nos escolheu Nele antes da fundação do mundo, ?e nos predestinou par Ele, ?desvendando-nos o mistério da sua vontade, ?predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade. É este o motivo da nossa igreja se chamar a igreja dos eleitos, e de sermos tão poucos.

 

Pois são poucos aqueles que encontram a porta da vida e poucos são os que são enviados á terra em cada geração.

 

Jr. 3:14 Convertei-vos ó filhos rebeldes, porque Eu vos desposarei e vos tomarei um de uma cidade, e dois de uma geração, e vos levarei a Sião.

 

Mais uma vez digo: Tanto Cristo como os que lhe pertencem, têm a mesma origem, vieram todos do mesmo lugar, e por isso Jesus chama-os de irmãos.

 

Hb. 2:10-11 Porque convinha que Aquele, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trouxesse muitos filhos á glória, pelas aflições se consagrasse o príncipe da salvação deles. Porque, tanto o que santifica, como os que são santificados, vêm todos de um só, por isso não se envergonha de chamá-los de irmãos.

 

A diferença Dele para nós é que Ele é o primogénito de toda a criação, a quem pertence a herança, por quem Deus fez tudo e tudo subsiste Nele, Ele que se deu por nós o Pai o constituiu Senhor de tudo, quer dos vivos, quer dos mortos, ámen!

 

O diabo e a sua semente foram criados por nossa causa, ele é o agente da ira que Deus usa, ele é a vara usada para a disciplina. Vê o que Deus fez com Israel.

 

Jz. 3:12 Tornaram os filhos de Israel a fazer o que era mau aos olhos do Senhor, então o Senhor fortaleceu a Eglom, rei dos Moabitas, contra Israel.

 

Repara com os 400 anos de escravidão dos hebreus por meio de Faraó.

 

Rm . 9:17 ? Para isto te levantei, para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra.

 

Repara que foi Deus que fortaleceu o Faraó á custa do trabalho e da escravidão dos hebreus, para depois o derrubar. Pois ele dá autoridade a quem quer, e retira conforme lhe apraz. Deus deu autoridade a Pilatos para matar Jesus. Por isso Jesus dizia:

 

Jo. 19:11 Nenhuma autoridade terias contra mim se de cima não te fosse dada

 

Também Deus deu autoridade a um mensageiro de Satanás para castigar Paulo, e embora ele suplicasse para que o libertasse, Deus não o atendeu. Pois assim com deu autoridade a Pilatos para que se cumprisse as escrituras acerca do sacrifício do cordeiro, também com Paulo, Deus fez isso para que ele não caísse no orgulho.

 

Até o diabo só pode fazer alguma coisa se Deus lhe der autoridade. Para fazer mal (ou melhor: o bem) a Jó, teve de pedir licença a Deus. E até no fim dos tempos quando ele se manifestar como a besta, ele só fará e prosperará no seu trabalho, pela autoridade que Deus lhe concederá.

 

Ap. 13:57 Foi-lhe dada uma boca para proferir arrogâncias e blasfémias, e deu-se-lhe autoridade para continuar por 42 meses. ? foi-lhe permitido fazer guerra aos santo e vence-los. E deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, língua e nação.

 

Quem poderia dar-lhe poder senão aquele que é mais poderoso do que ele? Ele será o rei desta terra e até irá matar muitos santos, mas tudo pela vontade de Deus, pois não há nada no céu ou na terra que aconteça sem que Deus o consinta.

 

Mas porque Deus faz isto? Qual é o objectivo do seu projecto? Ele nos enviou a este mundo para sermos aperfeiçoados, como Cristo foi aperfeiçoado, e isto por meio de aflições.

 

Hb. 5:8-9 Embora sendo filho, aprendeu a obediência por meio daquilo que sofreu e tendo sido aperfeiçoado, veio a ser o autor da eterna salvação para todos os que lhe obedecem.

 

Esta é a razão de Deus criar o mal e as trevas.

 

Is. 45:7 Eu formo a luz, e crio as trevas; Eu faço a paz e crio o mal; Eu, o Senhor, faço todas estas coisas.

 

Querendo Deus criar um povo especial, era necessário que todos, sem excepção, provassem a vida e a morte, o bem e o mal, a saúde e a doença, e toda a sorte de aflições, para que saíssem aprovados, não confiando em nada do que os rodeia, mas somente em Deus.

 

Não, meu amigo, Deus nunca falhou, mas é na morte que se revela a vida; é nas trevas que se revela a luz; É na injustiça que se revela o justo; é na fraqueza humana que se revela o poder de Deus; é nas adversidades que se revela a verdadeira fé em Deus, a firmeza inabalável que Deus pede. A Ele seja dada a glória pelo seu domínio eterno sobre todas as gerações.

 

One thought on “Pre-existência do povo eleito

  1. Vitor António

    Este tema da origem do povo eleito é uma Glória para todo o que realmente crê em Deus,porque é possível ver a grandeza,o poder e a fidelidade de Deus no seu propósito e contrariamente aos que defendem o livre arbítrio e que apresentam um deus que falha em tudo o que faz,tem que ser o homem a acabar o que deus começa,porque o deus do livre arbítrio não pode sem o homem!!

    Paz aos eleitos de Deus !!

    Reply

Responder a Vitor António Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>