Guerra espiritual

Grande parte da vida dos evangélicos é passada a fazer guerra espiritual contra o diabo, e ali estão eles aos saltos e gritos, ameaçando e ordenando que o diabo saia de sua vida e do seu caminho. Isto, apesar de dizerem que Cristo venceu o maligno, e que já são mais do que vencedores. Mas que contradição é esta?

O líder pergunta aos seus seguidores: quem está abençoado? E toda a igreja afirma estar abençoada. Porém, quando o líder chama à frente para orar pelos enfermos, ou por qualquer outra necessidade, quase toda a igreja sobe para receber oração, afim de ser abençoada. Mas, não tinham afirmado que já estavam todos abençoados? Tão cego é o líder como o povo. Pois o líder nem devia chamar o povo à oração, uma vez que já estavam abençoados; e o povo ainda menos devia ir, depois de tal afirmação pública. E dizem que isto é viver pela fé, dizendo que têm o que não têm, mas, na verdade, ali só reina a confusão e o engano.

Dizem que estão fazendo guerra espiritual mas, no entanto, lutam contra aquilo que prejudica a carne. Se fosse espiritual, lutariam contra coisas espirituais que prejudicam a natureza espiritual. Mas vamos ver que tudo isso é um erro, visto que o maligno não pode tocar naquele que é nascido de Deus, quer ele faça o bem ou o mal.

Tudo começa por entender o que aconteceu com o diabo, e que vitória foi essa que Jesus obteve. Porque se Cristo lutou e venceu logo, eu não tenho que lutar; ou Ele lutou por Ele mesmo? Não foi por nós que Ele veio?

Mas, se eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente a vós é chegado o reino de Deus. Quando o valente guarda, armado, a sua casa, em segurança está tudo quanto tem; Mas, sobrevindo outro mais valente do que ele, e vencendo-o, tira-lhe toda a sua armadura em que confiava, e reparte os seus despojos.

Lucas 11:19-22

Foi isto que aconteceu quando Cristo desceu ao abismo. O diabo foi preso por Miguel até ao tempo em que se há de manifestar como o anticristo, e agora está tirando-lhe os despojos, que são os eleitos. Então, se ele está preso, porque andam a lutar e a amarrá-lo diariamente? Vê como tudo aconteceu:

E voltaram os setenta com alegria, dizendo: Senhor, pelo teu nome, até os demônios se nos sujeitam. E disse-lhes: Eu via Satanás, como raio, cair do céu.

Lucas 10:17-18

A primeira coisa que aconteceu foi ser expulso do céu, onde ele tinha acesso para nos acusar diante de Deus pela lei e para exercer a sua ira com a autorização de Deus. Pois a lei é a sua arma e força contra o homem, para o destruir.

Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.

1 Coríntios 15-56

Depois, ele, que também se manifestava aqui na terra como queria, foi expulso pelo sacrifício de Jesus.

Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo. E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim. E dizia isto, significando de que morte havia de morrer.

João 12:31-33

Portanto, esta é a derrota dele. Foi expulso do céu, da terra e está preso no inferno até à grande tribulação.

Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira.

2 Tessalonicensses 2:3-9

Vês como está preso? E assim será mantido até àquele dia? É por isso Jesus dizia: Tenho as chaves da morte e do inferno. Cristo, agora é Senhor de tudo, tanto dos vivos como dos mortos.

Vê mais confirmações de que ele está preso.

A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá.

Apocalipse 17:8

E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará.

Apocalipse 11:7

Antes de Cristo era porque reinava sobre todas as nações. Mas agora já não é porque em Cristo foi presa e nada pode contra o povo de Deus. Mas, há de manifestar-se no dia em que Aquele que tem as chaves do inferno e da morte abrir o abismo, para que ele e os seus exércitos subam do abismo para atormentar toda a terra.

Alguém dirá: Mas nós ainda hoje vemos as suas manifestações nas pessoas? É verdade. Pois a sua prisão é no seu reino de trevas de onde ele não pode sair, e todo aquele que não tem Cristo está, também, literalmente preso nesse reino, e, por conseguinte, o diabo tem acesso a essa pessoa para a possuir e por ela manifestar-se neste mundo, que é a unica forma de se opor à igreja de Deus. Mas aquele que nasceu de novo, saiu do seu reino e passou para o reino da luz, de onde ele foi expulso. E por isso não tem acesso ao eleito; quer ao corpo, porque foi expulso deste mundo, só podendo manifestar-se pelo ímpio; quer ao espírito, o qual foi santificado e está guardado em Cristo Jesus.

Vê a obra de Jesus:

E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo.

Colocensses 2:15

E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo; E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.

Hebreus 2:14-15

Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.

1 João 3: 8

O diabo e as suas obras foram totalmente aniquiladas por Cristo na vida do cristão logo, toda a luta contra isso é vã e ridícula. Vê mais:

Pais, escrevo-vos, porque conhecestes aquele que é desde o princípio. Jovens, escrevo-vos, porque vencestes o maligno. Eu vos escrevi, filhos, porque conhecestes o Pai. Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno.

1 João 2:13-14

O que é necessário para vencer o maligno? Diz que basta que tenha a palavra de Deus em nós, ou seja: Cristo.

Alguém dirá: mas Paulo, que era um homem de Deus, foi tocado por um mensageiro do diabo? É verdade, mas isso aconteceu por vontade de Deus, pois ele diz que esse mensageiro enviado pelo diabo veio para que Paulo não se exaltasse, por causa da excelência das revelações. Vês, havia um propósito nisso e vê, só lhe tocou na carne, não na nova criatura. E achas que o diabo estava interessado no bem e no aperfeiçoamento de Paulo? De maneira nenhuma, mas tudo e todos obedecem a Deus, inclusive o diabo. Ele é servo de Deus para excutar a sua ira sobre o ímpio assim como o pode usar comovara de disciplina sobre o justo, para o seu bem. Pois, para isto foi criado.

Eis que eu criei o ferreiro, que assopra as brasas no fogo, e que produz a ferramenta para a sua obra; também criei o assolador, para destruir.

Isaías 54:16

Não como muitos dizem que ele era bom no princípio e depois se tornou mau. O próprio Cristo veio revelar que ele sempre foi mau desde o princípio, e quando faz o mal, faz aquilo que lhe é próprio; é assim a sua natureza. Pois, a árvore boa não se pode tornar má e vice versa.

Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.

João 8: 44

Repara também no caso do imoral de Coríntios, em que o Paulo o entrega ao diabo, mas para castigo da carne e não no espírito, esse permanece puro para sempre, e por isso dizia que ele era salvo apesar de tão grave pecado.

Geralmente se ouve que há entre vós fornicação, e fornicação tal, que nem ainda entre os gentios se nomeia, como é haver quem abuse da mulher de seu pai. Eu, na verdade, ainda que ausente no corpo, mas presente no espírito, já determinei, como se estivesse presente, que o que tal ato praticou, em nome de nosso SENHOR Jesus Cristo, juntos vós e o meu espírito, pelo poder de nosso Senhor Jesus Cristo, Seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no dia do SENHOR Jesus.

1 Coríntios 5:1-5

Temos também o caso de Jó, que foi castigado na carne pela vontade de Deus, embora não houvesse qualquer motivo para isso. O próprio Deus testemunha isso.

E disse o SENHOR a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal, e que ainda retém a sua sinceridade, havendo-me tu incitado contra ele, para o consumir sem causa.

Jó 2:3

Ora, isto aconteceu no velho testamento, em que o diabo ia à presença de Deus e podia manifestar-se com destruição na terra, e se ele só pôde tocar-lhe porque Deus deixou, porque ele mesmo dizia que o Jó e tudo o que era dele estava protegido e cercado de todos os lados, como dizes tu que é preciso fazer guerra espiritual?

Porventura tu não cercaste com um muro, a ele, e a sua casa, e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste e o seu gado se tem aumentado na terra.

Jó 1:10

A história da luta renhida entre Deus e o diabo é uma fantasia, mas vê como o próprio diabo só faz o que Deus quer:

E o Espírito do SENHOR se retirou de Saul, e atormentava-o umespírito mau da parte do SENHOR. Então os criados de Saul lhe disseram: Eis que agora o espírito mau da parte de Deus te atormenta; e sucedia que, quando o espírito mau da parte de Deus vinha sobre Saul, Davi tomava a harpa, e a tocava com a sua mão; então Saul sentia alívio, e se achava melhor, e o espírito mau se retirava dele.

1 Samuel 16:14-23

Até para fazer a sua obra o diabo só o pode pela vontade de Deus. Porque nada acontece debaixo do sol sem o consentimento de Deus.

Sucederá algum mal na cidade, sem que o SENHOR o tenha feito?

Amós 3:6

Não sabes que foi Ele que criou tudo, e tudo permanece igual como no princípio?

Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.

Isaías 45:7

Vede agora que eu, eu o sou, e mais nenhum deus há além de mim; eu mato, e eu faço viver; eu firo, e eu saro, e ninguém há que escape da minha mão.

Deuterenómio 32:39

O SENHOR é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela. O SENHOR empobrece e enriquece; abaixa e também exalta.

1 Samuel 2:6-7

Vinde, e tornemos ao SENHOR, porque ele despedaçou, e nos sarará; feriu, e nos atará a ferida.

Oséias 6:1

Teme então a Deus e não o diabo, porque ele nada é. Ainda alguém dirá: então e as passagens de Isaías e Ezequiel que falam do diabo?

Essas passagens são a respeito do anticristo, da obra que ele há-de fazer, e não do diabo que quando estava no céu. Se reparares, diz que no dia em que caiu foi o dia da sua derrota e destruição, e não o dia em que foi lançado na terra para destruir as obras que Deus fez. Inclusive, se reparares no capítulo 13 de Isaías, que antecede essa passagem, mostra a vinda de Cristo, que é Aquele que o vai detruir. Mas isso é outro tema para outra altura.

Conclusão:
Quem luta contra o diabo não crê na obra de Cristo, logo ainda está em trevas e o diabo tem acesso à sua vida. Não crêm no que Jesus fez, mas confiam em si mesmos, no que fazem, nas suas lutinhas diárias, na sua carne. Mas porque fazem isso? Para se vangloriarem nas suas obras.

Na verdade, o tema preferido das suas reuniões é o diabo e o seu grande poder destruidor. Enquanto que o poder de Deus para eles está limitado pelas suas boas obras ou decisões e, sem eles o seu deus nada pode fazer. Que tolice! Na verdade, o diabo é o ganha-pão dessas igrejas.

Pois, é em nome dele que mantêm o povo preso às suas igrejas, ameaçando os crentes que se não fizer assim e desta forma, o diabo entra nas suas vidas. E dizem: se não deres o dízimo és roubado pelo devorador; se duvidares perdes as bençãos de Deus; e muitas outras ameaças semelhantes. Assim o povo vive debaixo do jugo do medo, não podendo pensar por si mesmo, nunca ousando pensar ou pôr em causa seja o que for que o líder diga, pois é ele o seu verdadeiro deus. Respeitam este deus porque ele diz-lhes que são poderosos, mais do que vencedores, que podem ter tudo o que quiserem, está tudo nas suas mãos.

E é por isso que não querem saber da verdade, desde que lhes digam o que querem ouvir, nada mais importa. Porque se nós lhe tirarmos o diabo, dizendo que Cristo já o venceu, e que o maligno não toca no filho de Deus, eles já nada mais têm para ensinar e, logo, não podem dominar mais o povo. Porque esta mentira dá muito dinheiro e fama ao líder. Uma vez que tudo depende das lutas, arranja-se campanhas, correntes, e muitas idéias mirabolantes para manter o povo cativo à igreja, onde tudo se vende e tudo se compra. Todo aquele que lhe meter pão na boca, cobre-os de elogio e sorrisos, mas o que nada dá, ameaçam com o diabo e planeiam guerra.

Por isso este povo é cheio de superstições, tendo medo da própria sombra. Vê o diabo em todo o lado, sempre que tem um problema é o diabo. No carro, na casa, na saúde, etc?

Também eu, já vivi por mais de 10 anos debaixo dessa doutrina. Lembro-me que uma vez tive um acidente e parti um braço, então fui ao hospital e colocaram-me gesso. Porém, eu tinha aprendido que tudo dependia de mim, e que devia confessar pela fé que já estava curado e agir pela fé. E assim fiz. Comecei então, a confessar que pelas pisaduras de Jesus fui curado, e lancei fora o gesso para o lixo. Declarei todos os versos que sabia sobre as promessas de cura e levei nisto de manhã a até à tarde, usando todos os meios que tinha aprendido na doutrina evangélica. Mas, à tarde as dores já eram insuportáveis e o braço estava cada vez mais inchado.

Conclusão: tornei a ir buscar o gesso, e além de não ser curado fiquei com um grande sentimento de culpa e de frustração, porque pensava: se não fui curado é porque não tinha fé; ou porque Deus não me amava. Esse é o sentimento que estão a ter milhões de pessoas que seguem esta doutrina.

Porém, quando Deus quis, Ele me mostrou que o seu amor não depende de mim, nem sequer da fé, pois curou a muitos sem fé, como por exemplo os dez leprosos. Um só creu em Jesus. E também em Corazim e Betsaida, onde Ele fez a maior parte dos seus sinais. Graças a Deus pelo seu amor.

Então começou ele a lançar em rosto às cidades onde se operou a maior parte dos seus prodígios o não se haverem arrependido, dizendo: Ai de ti, Corazim! ai de ti, Betsaida! porque, se em Tiro e em Sidom fossem feitos os prodígios que em vós se fizeram, há muito que se teriam arrependido, com saco e com cinza.

Mateus 11:20-21

Pois muitos continuam a pensar que o reino de Deus é sinais e maravilhas, e que isso é prova de que Deus está com eles. Porém, no último dia vão ficar surpresos por usarem estes argumentos quando o Senhor disser que nunca os conheceu. É uma doutrina tão tola que vê demónios em todo o lado. Se a panela cai no chão, foi demónio, se tropeça e cai foi demónio que pregou rasteira, se fica doente, é demónio, e vivem nesta constante luta.

Faz-me lembrar alguém que agora é meu companheiro, ia na rua e que ao colocar a chave no carro este não abria. Então, ali mesmo, começou a fazer guerra contra o diabo e, aos gritos, ordenava que o diabo deixasse livre a fechadura do carro. Assim continuou por algum tempo e todos os que passavam abanavam a cabeça. Só passado algum tempo olhou para a frente e viu outro carro igual ao dele, e então percebeu que estava abrindo o carro errado. É esta a figura daqueles que querem exterminar a doença e a pobreza da vida do cristão.

Mas Cristo não disse que o seu reino é alegria a paz? Então porque vivem em guerra constante? Na verdade os descrentes têm mais paz que estes. Porque a pessoa antes de conhecer a Cristo não se preocupava com o diabo nem valorizava tanto os problemas, mas agora que Cristo venceu, que os libertou dos pecados e do diabo, vivem carregados e oprimidos de preocupações e ansiedade, vendo o diabo em todo o lado e aprendendo que tudo quanto têm, a qualquer momento se pode perder, basta que para isso tenham medo ou duvidem. É isto a paz de Deus? Baseia-se em mim? Nas minhas acções?

Lembra-te que no velho pacto o diabo estava solto e Cristo ainda não tinha vindo, no entanto, ninguém se preocupava com o diabo, ainda menos lutava contra ele. Agora que dizem que Cristo o venceu, todos o querem derrotar.

Mas afinal existe alguma guerra espiritual ou não? Existe, e é isso que vou esclarecer:

Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; e calçados os pés na preparação do evangelho da paz; tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;

Efésios 6:11-17

Aqui está, a nossa luta é de facto contra o diabo, mas não contra a pessoa, porque vê que ele está preso no seu reino, nos lugares celestiais. Como terias acesso a ele para o atingir? Mas essa luta já foi vencida conforme eu mostrei, mas diz Paulo: contra as suas astutas ciladas.

É isto que nos pode prejudicar, é sermos seduzidos e levados a viver no pecado, o qual resulta, não em diabos, mas em ser corrigidos pelo Senhor, conforme podemos ver em:

Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do SENHOR. Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem. Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados. Mas, quando somos julgados, somos repreendidos pelo Senhor,para não sermos condenados com o mundo.

1 Coríntios 11:30-32

Deus faz isso para não sermos julgados com os ímpios. Pois agora o nosso dono é o nosso Deus e Pai, e nada tenho a ver com o maligno, e ele não tem a ver comigo. E por isso ele explica mais em pormenor a nossa luta em Coríntios.

Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo;

2 Coríntios 10:4

É isto o nosso inimigo, as doutrinas e heresias que se levantam contra a verdade de Deus, afim de nos desviar da verdade. É isso que nós devemos destruir, e não o diabo e os demónios.

Mas é claro que para entrar nesta luta é necessário estar preparado, e é isso que Paulo nos ensina quando fala no vestir da armadura de Deus, a qual consiste no conhecimento e no viver na verdade, na justiça, na paz, na fé, na salvação, na palavra e na oração.

Alguém dirá: então não expulsamos demónios? Sim, mas não em ti que tens o Espírito de Deus. Pode o templo de Deus ser templo também do diabo? É claro que não, logo, o líder expulsa demónio naqueles que não têm Cristo.

Mas as orações, jejuns ou guerras espirituais, não livram ninguém do diabo, mas somente o conhecimento da verdade o pode fazer. Porque ainda que o demónio venha a sair, logo voltará se a casa estiver desocupada, isto é, se não tiver em seu coração a palavra, que é Cristo.

E é esse o grande problema dos dias de hoje nas igrejas, as pessoas estão sempre a ser libertas, mas estão sempre presas; sempre a ser curadas e estão sempre doentes; tão depressa sai como torna a voltar. Isto acontece porque nem o líder nem o povo conhecem a verdade que os libertaria definitivamente como Jesus disse.

Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.

João 8:36

E porque isso não acontece, há que arranjar doutrinas alternativas como por exemplo:

O ensino de como alcançar e guardar a benção. Primeiro a pessoa farta-se de sofrer para alcançar o milagre, depois sofre com receio de o perder, e vive nesta constante aflição.

Ou o ensino da confissão positiva, em que a pessoa fica confessando as promessas de Deus na ansiedade que se materializem, como se as coisas dependessem das palavras. Esse ensino Jesus designou-o de:

E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes.

Mateus 6:7-8

O ensino do determinar e do exigir de Deus, em que determinam o seu caminho e destino. O Tiago diz que esse tipo de doutrina é do diabo.

Agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos; Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece. Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo. Mas agora vos gloriais em vossas presunções; toda a glória tal como esta é maligna.

Tiago 4:13-16

Esta doutrina torna a pessoa mais humilde num arrogante, e ele diz que tal glória como esta é do diabo.

E assim termino dizendo que a guerra espiritual é uma fantasia evangélica, a qual tem feito muitos escravos, e continuará a fazer, até que Cristo se manifeste no seu caminho.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>